Notícias
Idosos devem manter vacinações em dia para prevenir doenças
16.04.18

Idosos devem manter vacinações em dia para prevenir doenças

Idosos devem manter vacinações em dia para prevenir doenças

Cada vacina segue um esquema diferenciado, por isso é necessário que o paciente complete o ciclo determinado por cada uma.


Em comemoração à Semana Nacional do Idoso, o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, faz um alerta: manter o cartão de vacinação em dia é extremamente importante.
A Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa foi criada em 2007 e, desde então, é entregue às secretarias estaduais e municipais de Saúde. Com o cartão em mãos, o paciente tem a oportunidade de registrar informações importantes sobre sua saúde, como controle de peso, glicemia e medicação utilizada.
De acordo com a coordenadora do PNI, Carla Domingues, é muito importante que os idosos mantenham a caderneta atualizada, pois a vacina contra a gripe, por exemplo, protege dos três principais vírus que circulam no Hemisfério Sul. O grupo dos idosos é o que mais apresenta complicações advindas da gripe e a principal intervenção preventiva em saúde pública é, sem dúvida, a vacinação, explica.
Para manter a caderneta atualizada, o idoso conta com vacinas contra hepatite B, febre amarela e a pneumocócica 23-valente (para aqueles com indicações nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais – CRIES), disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do País. Cada vacina segue um esquema diferenciado, por isso é necessário que o paciente complete o ciclo determinado por cada uma.
Segundo dados da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, em 2012, a cobertura total da campanha de vacinação contra a influenza A – principal campanha destinada aos idosos – foi de 86%. 
Carla Domingues lembra que a cobertura vacinal do PNI engloba diferentes faixas etárias. Vale ressaltar que as UBS não disponibilizam vacinas apenas para os idosos, mas também para as crianças, adultos e adolescentes e população indígena, afirma Carla. PNI


O programa nasceu em 1973 com o objetivo de coordenar as ações de imunizações no Brasil. Mas há quase quatro décadas, vem mudando a história do país.  Ao longo do tempo, sua atuação apresentou avanços consideráveis e hoje, é parte integrante do Programa da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Comente essa publicação